Panorama da Educação social no Brasil: o papel e importância da militância e das associações de educadores socais / Panorama of social education in Brazil: the role and importance of militance and associations of social educators

Juliana Pedreschi Rodrigues, Valéria Aroeira Garcia

Resumo


Resumo

O presente artigo aborda o panorama da educação social no Brasil considerando o papel e importância da militância e das associações de educadores socais. Para isso com base em pesquisas de campo, levantamento bibliográfico e análise documental, apresenta-se, no contexto dos últimos quarenta anos, durante e após o longo período de ditadura militar, aspectos presentes na prática de educadores sociais desse período, em geral militantes ligados a diferentes movimentos e lutas por direitos. Apresenta-se ainda um relato breve de um reconhecido e importante militante e educador social brasileiro sobre os debates recorrentes e recentes no campo da educação social considerando o papel das associações, a formação e questões em torno da temática que envolve a regulamentação da profissão de educadoras e educadores sociais.

 Panorama of social education in Brazil: the role and importance of militance and associations of social educators

Abstract

The present article approaches the panorama of social education in Brazil considering the role and importance of militancy and associations of social educators. To do this, based on bibliographical and documentary research, it is presented in the context of the last forty years, during and after the long period of military dictatorship, aspects present in the practice of social educators, usually militants linked to different social movements and struggles for rights , In addition to presenting an account of a recognized and important Brazilian social activist and educator about the recurrent and recent debates on the importance of associations, training and regulation of the profession of educators and social educators.


Palavras-chave


Educação Social; Formação; Regulamentação Profissional.

Texto Completo:

PDF

Referências


Avritzer, L. (1994). Sociedade Civil e Democratização. Belo Horizonte: Editora Del Rey.

Baierle, S. (2000). A explosão da experiência: emergência de um novo princípio ético-político nos movimentos populares urbanos em Porto Alegre. In Cultura e política nos movimentos sociais latino-americanos: novas leituras. Belo Horizonte: Ed. UFMG.

Betto, F. (1985). O que é Comunidades Eclesiais de Base. São Paulo: Brasiliense.

Boff, L. (1981). Comunidades Eclesiais de Base e Teologia da Libertação. Convergência, 14, 145.

Brasil. (1996). Lei de Diretrizes e B. Lei nº 9.394/96.

Dagnino, E. (2002). Sociedad civil, espacios públicos y democratización. México: Fondo de Cultura Económica.

Deleuze, G. & Guattari, F. (1997). Mil Platôs – capitalismo e esquizofrenia (Vol. 5). São Paulo: Ed. 34.

Freire, P. (1996). Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra.

Freire, P. (1987). Educação e Mudança. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Garcia, V. (2015). A educação não formal como acontecimento. Holambra, SP: Editora Setembro.

Garcia, V. & Rotta, D. (2011). Cartografias da Educação não-formal. Revista de Ciências da Educação, 13 (25).

Gohn, M.(2007). Movimentos sociais, políticas públicas e educação. In E. Jezine & M. Almeida (Orgs.), Educação e movimentos sociais: novos olhares. Campinas: Alínea.

Gonzalez, J. (2010). Educação e movimentos sociais populares: aproximação necessária à construção da educação popular. Revista de Ciências da Educação, 12(23).

Ideias. (1998/1999). Os movimentos sociais e a construção democrática. Desafios e Possibilidades da participação da sociedade civil na construção de uma gestão pública democrática. Revista do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas.

Machado, E. (2008). Formação e Trabalho de Profissionais da Educação. Relatório de Pesquisa. Curitiba: UTP.

Martins, M. & Sena, M. (2007). Ceb's e educação: desafios, lutas e conquistas. Revista de Ciências da Educação, 9 (16).

Machado, E. (2007). A Pedagogia Social: diálogos e fronteiras com a educação não-formal e educação sócio-comunitária. Revista de Ciências da Educação, 9(16).

Martins, M. & Véssio, M. (2007). CEBs e Educação – desafios, lutas e conquistas. Revista de Ciências da Educação. Revista de Ciências da Educação, 9(16).

Paoli, M.C. (1995). Movimentos sociais no Brasil: em busca de um estatuto político. In Movimentos sociais e democracia no Brasil. São Paulo: Marco Zero.

Simson, O., Gohn, M. & Fernandes, R. (2007). Não-fronteiras: universos da educação não-formal. São Paulo: Itaú Cultural.




DOI: http://dx.doi.org/10.17346/se.vol22.271

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 License.

e-ISSN 1647-2144 | Periodicidade semestral | ESE de Paula Frassinetti | Apoio 

Indexação: CIRC | DOAJ | ERIH PLUS | Latindex  | MIAR |QOAM | QualisCapes | Genamics JournalSeek |InfoBase Index