A Convergência como tendência para a educação do presente
Convergence as a trend for the education of the present

Fernanda Campos

Resumo


Este artigo objetiva apresentar sinteticamente os argumentos apresentados em tese de doutoramento, que pretendeu compreender as possibilidades da convergência para o ensino superior. Os sentidos da convergência foram construídos a partir de ideias das áreas da comunicação, da informática e das artes. O estudo foi realizado a partir de a análise documental e estado da arte, em que evidenciou-se que a convergência, antes de mais, é social. Ela se faz nas relações criadas em rede e mediadas por Tecnologias Digitais da Informação e da Comunicação (TDIC) e ampliam os paradigmas educacionais, os locais de ensinar e aprender, as relações entre os sujeitos — professores e estudantes. Deste modo, a convergência se verifica como uma tendência para a educação do presente.

Convergence as a trend for the education of the present

This article aims to summarize the arguments presented in a doctoral thesis, which sought to understand the possibilities of convergence for higher education. The meanings of convergence were built on ideas from the areas of communication, information technology and the arts. The study was carried out from the documentary analysis and state of the art, in which it was shown that convergence, above all, is social. It is done in relationships created in networks and mediated by Digital Technologies of Information and Communication (TDIC) and broaden the educational paradigms, the places of teaching and learning, the relations between the subjects - teachers and students. In this way, convergence is seen as a tendency for the education of the present.

Keywords: convergence in education, higher education, digital information and communication technologies


Palavras-chave


convergência na educação, ensino superior, tecnologias digitais da informação e da comunicação

Texto Completo:

PDF

Referências


Andrade, L. A. (2011). Educação a distância e ensino presencial: convergência de tecnologias e práticas educacionais. Dissertação de Mestrado apresentada à Faculdade de Educação, Universidade de Campinas, São Paulo.

Brasil (2004). Portaria nº 4.059 de 10 de dezembro de 2004. Regulamenta a oferta de carga horária a distância em disciplinas presenciais. Diário Oficial da União. Acesso em: 09 out. 2012. Disponível em http://portal.mec.gov.br/sesu/arquivos/pdf/nova/acs_portaria4059.pdf

Brasil (2014). Conselho Nacional de Educação. Texto orientador para a audiência pública sobre Educação a Distância. Acesso em: 17 abr. 2015, Disponível em

Brasil (1996). Lei nº 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Leis ordinárias. Brasília: Casa Civil da Presidência da República Federativa do Brasil/Subsecretaria para Assuntos Jurídicos, 1996. Diário Oficial da União. Acesso em 14 jul. 2015.Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/ L9394.htm

XXXX, XXXX (2017). Convergência na educação: processos, tecnologias digitais e relações pedagógicas. Tese de Doutoramento em Educação apresentada à Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.

Castells, M. (2003). A Galáxia da Internet: reflexões sobre a internet, os negócios e a sociedade. Rio de Janeiro: Zahar.

Castells, M. (2013). O poder da comunicação. Lisboa: Fundação Galouste Gulbenkian.

Carmo, H. D. A (1994). O ensino superior a distância em Portugal. In Modelos Ibéricos de Ensino Superior a Distância (no contexto mundial). Dissertação de Doutoramento apresentada à Universidade Aberta, Lisboa.

Dias, P. (2004). Comunidade de aprendizagem e formação online. Nov@ Formação.

Dicionário da Língua Portuguesa (2011). Porto: Porto Editora.

European. Bologna Declaration (1999). Acesso em 20 set. 2016, disponível em http://media.ehea.info/file/Ministerial_conferences/02/8/1999_Bologna_Declaration_English_553028.pdf

Garisson, R., Anderson, T. & Archer, W. (2001). Critical Thinking, Cognitive Presence, and Computer Conferencing in Distance Education. American Journal of Distance Education, 15(1), 7-23. Acesso em 28 set. 2015, disponível em http://cde.athabascau.ca/coi_site/documents/Garrison_Anderson_Archer_CogPres_Final.pdf

Gomes, L. (2013). F. EAD no Brasil: Perspectivas e desafios. Avaliação,18 (1) 13-22.

Graham, C. R. (2005). Blended learning systems: definition, current trend and future directions. In C. J. Bonk...et al (Org.) The handbook of blended learning: global perspectives, local designs. São Francisco: Pfeiffer Publishing.

Jenkins, H. (2009). Cultura da convergência, (2ª ed.). São Paulo: Aleph.

Mallmann, E. M., Jacques, J. S., Sonego, A. H. S., Teixeira, T. G., Toebe, J. C. D. & Domingues, F. R (2013). Potencial dos recursos educacionais abertos para integração das tecnologias e convergência entre as modalidades na UFSM. Revista Eletrônica de Educação, 7 (2), 263-284.

Mill, D. (2012). A Universidade Aberta do Brasil. In F. Litto, & M. Formiga. Educação a Distância: o estado da arte (v. 2, pp. 280-291). São Paulo: Pearson Education do Brasil.

Mill, D. (2014). Flexibilidade educacional na cibercultura: analisando espaços, tempos e currículo em produções científicas da área educacional. RIED. Revista Iberoamericana de Educación a Distancia, 17(2), 97-126.

Monteiro, A. & Moreira J. A. (2013). O blended learning e a integração de sujeitos, tecnologias, modelos e estratégias. In A. Monteiro, J. A. Moreira, A. C. Almeida (Coord.). Blended learning em contexto educativo: perspectivas teóricas e práticas da educação, (2ª ed., pp. 33-58 ). Santo Tirso: White Books.

Moore, M. & Kearsley, G. (2011). Educação a distância: uma visão integrada. São Paulo: Cengange Learning.

Peters, O. (2002). A educação a distância em transição. São Leopoldo: Editora Unisinos.

Santaella, L. (2005). Porque as comunicações e as artes estão convergindo? São Paulo: Paulus.

Santos, D. M. B. (2012). A convergência tecnológica líquida no contexto da sala de aula: um recorte no ensino superior público baiano sob a ótica docente. Tese Programa de Pós-Graduação Educação da Universidade Federal da Bahia, Salvador.

Silva, B. (2000). O contributo das TIC e da Internet para a flexibilidade curricular: a convergência da educação presencial e à distância. In J. C. Pacheco & I. Viana (Org.), Actas... IV Colóquio sobre questões curriculares (pp. 277-298). Braga: Universidade do Minho.

Universidade Aberta. UAb. Acesso em 08 out. 2015, disponível em http://www.uab.pt/web/guest/organizacao/servicos/servicos-desconcentrados/cla

Valente, J. A. & Almeida, M. L. (2011). Tecnologias e currículo: trajetórias convergentes ou divergentes? São Paulo: Paulus.




DOI: http://dx.doi.org/10.17346/se.vol25.304

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 License.

e-ISSN 1647-2144 | Periodicidade semestral |Creative Commons Attribution (BY-NC-SA 4.0) | ESE de Paula Frassinetti | Apoio 

Indexação: DOAJ | ERIH PLUS | Latindex  | MIAR |QOAM | QualisCapes | Genamics JournalSeek |InfoBase Index | REDIB | Google Scholar Metrics (GSMICI Journals Master List database|SJIF Journal Rank|OpenAire |Organización de Estados Iberoamericanos para la Educación, la Ciencia y la Cultura (OEI)