Escola do futuro: perspetiva dos alunos de 1.º Ciclo do Ensino Básico/ School of the future: students' perspective of 1st Cycle of Basic Education

Mónica Oliveira

Resumo


Este artigo pretende (re)pensar a Escola face aos desafios da contemporaneidade, ressaltando a mudança e a inovação como o caminho a trilhar para a sua (re)invenção. Entendemos que, para encontrar as respostas a estes desafios, é necessário auscultar os alunos sobre a Escola do Futuro, tendo por base os seguintes objetivos: i) perceber como os alunos perspetivam a Escola do Futuro; ii) coligir um conjunto de contributos de suporte à sua transformação. Trata-se de uma investigação de natureza qualitativa que envolve uma abordagem naturalista e interpretativa, onde se utilizou como recolha de dados a observação participante e a análise documental. No total, o projeto envolveu 90 crianças e 5 professores. Os dados recolhidos permitiram concluir que a Escola tem de ser objeto de uma (re)formulação atendendo aos desafios da atualidade.

 

Palavras-chave: Escola; Alunos; Inovação pedagógica; Futuro


School of the future: students' perspective of 1st Cycle of Basic Education


Abstract

This article intends to (re) think the School in the face of contemporary challenges, highlighting change and innovation as the way forward for its (re) invention. We understand that, in order to find the answers to these challenges, it is necessary to listen to the students about the School of the Future, based on the following objectives: i) to understand how the students are prospective of the School of the Future; ii) collect a set of support contributions to its transformation. It is an investigation of a qualitative nature that involves a naturalistic and interpretative approach, in which participant observation and documentary analysis were used as data collection. In total, the project involved 90 children and 5 teachers. The collected data allowed to conclude that the School has to be object of a (re) formulation taking into account the current challenges.

 

Keywords School, Students, Pedagogical innovation, Future


Palavras-chave


Escola; Alunos; Inovação pedagógica; Futuro

Texto Completo:

PDF

Referências


Barbosa, M. (2009). Como a sociologia da criança de William A. Corsaro pode contribuir com as pedagogias das escolas de educação infantil? In F. Muller & A. Carvalho (Orgs.), Teoria e prática na pesquisa com crianças: diálogos com William Corsaro. São Paulo: Cortez.

Bogdan, R. & Biklen, S. (1994). Investigação qualitativa em educação - uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora.

Buss-Simão, M. (2012). A dimensão corporal entre a ordem e o caos: espaços e tempos organizados pelos adultos e pelas crianças. In M. Arroyo & M. Silva (Org.), Corpo infância: exercícios tensos de ser criança; por outras pedagogias dos corpos (pp. 259-279). Petrópolis: Vozes.

Demo, P. (2004). Aprendizagem no Brasil: ainda muito por fazer. Porto Alegre: Mediação.

Denzin, N. & Lincoln, Y. (2011). Introduction: The discipline and practice of qualitative research. In N. Denzin, & Y. Lincoln (Eds.), The sage handbook of qualitative research (pp. 1-19). Thousand Oaks, CA: Sage Publications.

Flick, U. (2005). Métodos Qualitativos na Investigação Científica. Lisboa: Monitor.

Ferreira, M. (2009). O professor do ensino superior na era da globalização. Revista Iberoamericana de Educación, 50, 1-10.

Frago, A. & Escolano, A. (2001). Currículo, Espaço e Subjetividade: A arquitetura como programa. Rio de Janeiro: DP&A Editora.

Freire, P. (1996). Pedagogia da autonomia - saberes necessários à prática educativa. S. Paulo: Editora Paz e Terra.

Furter, P. (1970). Educação e reflexão. Petrópolis, RJ: Editora Vozes.

Gimeno Sacristán, J. (2008). Educar por competencias, que hay de nuevo? Madrid: Ediciones Morata.

Grilo, M. (2002). Desafios da Educação. Ideias para uma política educativa no séc. XXI. Lisboa: Oficina do Livro.

Guzmán, C. & Saucedo, C. (2013). La investigación sobre estudiantes en México: tendencias y hallazgos. In C. Saucedo, C. Guzmán, E. Sandoval & J. Galaz (Coords.), Estudiantes, maestros y académicos en la investigación educativa. Tendencias, aportes y debates, 2002-2011 (pp. 27-279). México: Asociación Nacional de Universidades e Instituciones de Educación Superior/comie.

Lessard-Hébert, M., Goyette, G. & Boutin, G. (2005). Investigação qualitativa: Fundamentos e práticas. Lisboa: Instituto Piaget.

Mamede -Neves, M. (2006). O jovem no centro da dimensão ocultada internet. In A. Nicolaci-da-Costa (Org.), Cabeças digitais: o jovem no centro da dimensão oculta da Internet (pp. 181-190.). Rio de Janeiro: PUC-Rio; São Paulo: Loyola.

Miles,B. & Huberman, M. (1994). Qualitative data analysis. Thousand Oaks: Sage Publications.

Morin, E. (2002). Os sete saberes necessários à educação do futuro. São Paulo: Cortez.

Nóvoa, A. (2009). Educação 2021: Para uma história do futuro. Revista Iberoamericana de Educación, 49, 1-18.

Nóvoa, A. (1992). Formação de professores e profissão docente. In António Nóvoa, (coord.), Os professores e a sua formação (pp.13-33). Lisboa: Dom Quixote.

Nóvoa, A. (2009). Educação 2021: para uma história do futuro. Lisboa: Educa.

Nóvoa, A. (2017). Prefácio. In Paulo Morais (2017), Voltemos à Escola. Como a Escola da Ponte ensina de forma diferente há 40 anos. Lisboa: Contraponto.

Oliveira, M. (2015). Arte Contemporânea para uma Pedagogia Crítica. Porto: APECV

Oliveira, M. (2017). A Educação Artística para o desenvolvimento da Cidadania. Viseu: APECV.

Oliveira, M., Silva, B. & Craveiro, C. (2017). Formação de professores: perceção de estudantes sobre a sua Formação. Revista de Estudios e investigación en Psicología y Educacíon, vol. extr., 6, 164-168.

Pérez Gómez, A. (2010). Aprender a educar. Nuevos desafíos para la formación de docentes. Revista interuniversitaria de formación del profesorado, 68, 37-60.

Polônia, C. & Dessen, M. (2005). Em busca de uma compreensão das relações entre família e escola. Psicologia Escolar e Educacional, 9(2), 303-312.

Prensky, M. (2007). Changing paradigms from "being taught" to "learning on your own with guidance". Educational Technology, 47, 4, 64-69.

Sampaio, M. & Leite, L. (2008). Alfabetização Tecnológica do Professor. Petropólis- RJ: Vozes.

Silva, P. (2003). Escola-Família, uma relação armadilhada. Interculturalidade e relações de poder. Porto: Edições Afrontamento.

Walden, R. (2009). The School of the Future: Conditions and Processes – Contributions of Architectural Psychology. In School for the Future. Design Proposals from Architectural Psychology (pp.89-148). Göttingen: Högrefe & Huber Publishers.




DOI: http://dx.doi.org/10.17346/se.vol24.327

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 License.

e-ISSN 1647-2144 | Periodicidade semestral |Creative Commons Attribution (BY-NC-SA 4.0) | ESE de Paula Frassinetti | Apoio 

Indexação: DOAJ | ERIH PLUS | Latindex  | MIAR |QOAM | QualisCapes | Genamics JournalSeek |InfoBase Index | REDIB | Google Scholar Metrics (GSMICI Journals Master List database|SJIF Journal Rank|OpenAire |Organización de Estados Iberoamericanos para la Educación, la Ciencia y la Cultura (OEI)