A introdução de instrumentos populares em contexto educativo: a escola como agente de defesa da cultura local num mundo globalizado
The introduction of popular instruments in an educational context

Carlos Gonçalves, Natálina Cristovão, Paulo Esteireiro

Resumo


Num mundo globalizado, a cultura local e regional está em risco de desaparecimento, cabendo à escola do futuro um importante papel de defesa e promoção do património artístico, relacionado com a identidade da comunidade onde se insere. Na Região Autónoma da Madeira (Portugal), o Governo Regional, através do seu Serviço de Educação Artística e Multimédia, começou no ano letivo 1987-88 um projeto educativo de defesa dos instrumentos populares madeirenses nas escolas, que constitui um interessante caso de estudo e que poderá servir de modelo para a integração do património regional em contexto educativo. No início do projeto, os instrumentos estavam a cair em desuso e eram raras as crianças e jovens em idade escolar que os tocavam. Após três décadas de implementação do projeto, assiste-se a uma revalorização da prática destes instrumentos, existindo milhares de alunos a tocá-los nas escolas e em grupos artísticos. Deste modo, este projeto é atualmente uma das referências portuguesas de preservação e divulgação dos instrumentos populares em contexto educativo.
Palavras-chave
Instrumentos Populares; Política Educativa; Preservação de Património; Globalização; Escola do Futuro.

 The introduction of popular instruments in an educational context: the school as a defense agent of local culture in a globalized world

Abstract

In a globalized world, local and regional culture is in danger of disappearing, and the “school of the future” plays an important role in the defense and promotion of artistic heritage, related to the identity of the community in which it operates. The Regional Government of the Autonomous Region of Madeira (Portugal) through its Department of Arts and Multimedia Education (DSEAM) started an educational project in 1987-88 to defend the popular Madeiran instruments in schools, which is an interesting case study and which can serve as a model for the integration of regional heritage into an educational context. At the beginning of the project, the instruments were falling into disuse and children and school-age youths who played these instruments were rare. After three decades of project implementation, there is a revaluation of the practice of these instruments, with thousands of students playing them in schools and artistic groups including these instruments in their music group formations. Thus, this project is currently one of the Portuguese references for the preservation and dissemination of popular instruments in an educational context.

Keywords

Popular Instruments; Educational policy; Good practices; Musical Heritage.


Palavras-chave


Instrumentos Populares; Política Educativa; Preservação de Património; Globalização; Escola do Futuro

Texto Completo:

PDF

Referências


Bispo, A. A. (2010). Ukelele, Machete, Cavaquinho. Transformações inter-e transculturais da guitarra e instrumentos afins no Havaí: dimensões globais de sua difusão. Revista Brasil-Europa 126, 16. Consultado em 13/3/2017, disponível em www.revista.brasil-europa.eu/126/Ukelele.html.

Caldeira, S. (2008). Da Madeira para o Havai. In M. Morais (Coord.), A Madeira e a Música, (pp. 599-615). Funchal: Empresa Funchal 500 Anos.

Cristóvão, N. (2013). Património Musical Madeirense: A preservação através do currículo. Tese de doutoramento na especialidade de currículo não publicada, Universidade da Madeira.

Dias, J. (1967). O cavaquinho: estudo de difusão de um instrumento musical popular (Sep. Revista de etnografia, nº 16). Porto: Junta Distrital do Porto.

Esteireiro, P. (2007). A conservação do património musical regional através da educação. O processo de Regionalização do Currículo de Educação Musical (2.º ciclo) na Região Autónoma da Madeira. Revista de Educação Musical, 127, 28-35.

Esteireiro, P. (2016). Carlos Maria Platão dos Santos. Aprender Madeira [Post Blog]. Consultado em 13/3/2017, disponível em http://aprenderamadeira.net/santos-carlos-maria-platao-dos/ .

Gabinete Coordenador de Educação Artística (2009). O Machete Madeirense no Séc. XIX. Funchal: Direção Regional dos Assuntos Culturais.

Gabinete Coordenador de Educação Artística (2011). Sarau Musical no Funchal. Funchal: Direção Regional dos Assuntos Culturais.

Gomes, C. (2013). Aulas de Braguinha para Alunos e Pais. Estudo sobre Perceções. Relatório de Estágio de Mestrado em Ensino de Educação Musical no Ensino Básico não publicada, Escola Superior de Educação de Setúbal.

Gonçalves, C. (2016). Aprender Madeira [Post Blog]. Consultado em 13/3/2017, disponível em http://aprenderamadeira.net/gabinete-coordenador-de-educacao-artistica/

Gonçalves, C., Cristóvão N. e Esteireiro, P. (jul/dez 2016). Modalidades Artísticas na Região Autónoma da Madeira (Portugal): Das primeiras atividades de enriquecimento curricular à definição do atual modelo de política educativa (1985-2016). Revista da Associação Brasileira de Educação Musical, 24, (37),35-52.

Ikeda, A. (1992). Chora cavaco... Geme cavaquinho!!!. ARTEunesp, 8, 151-160.

Inácio, D. (2010). Clube de Cordofones Madeirenses: Projecto de Integração em espectáculos com grupos profissionais. Relatório de Estágio de Mestrado em Ensino de Educação Musical no Ensino Básico não publicada. Escola Superior de Educação de Setúbal.

Kanahele, G. (1979). Hawaiian Music and Musicians. Honolulu, The University press of Hawaii.

King, J., Tranquada, J. (2008). A História das Origens do Ukulele Havaiano. A Madeira e a Música, 557-578, Manuel Morais, coord. Funchal: Empresa Funchal 500 Anos.

Lobato, T. (2015). Orquestra de Cordofones no 1.º ciclo: Aprendizagens musicais e sociais. Relatório de Estágio de Mestrado em Ensino de Educação Musical no Ensino Básico não publicada. Escola Superior de Educação de Setúbal.

Mendonça, N. (2015). Cordofones e Reportório Tradicional Madeirense em estilo Pop-Rock: Aprendizagens e Perceções no 3.º Ciclo, Relatório de Estágio de Mestrado em Ensino de Educação Musical no Ensino Básico não publicada. Escola Superior de Educação de Setúbal.

Moniz, R. (2011). Cordofones Tradicionais Madeirenses: Braguinha, Rajão e Viola de Arame. Funchal: Associação de Folclore e Etnografia da RAM.

Moniz, R. (2010). Agrupamentos Instrumentais em Contexto da Disciplina de Música no 3º Ciclo do Ensino Básico. Projecto de Valorização dos Cordofones Tradicionais Madeirenses. Relatório de Estágio de Mestrado em Ensino de Educação Musical no Ensino Básico não publicada. Escola Superior de Educação de Setúbal.

Morais, M. (1997). Notas sobre os instrumentos populares madeirenses. Machete, rajão, viola de arame, viola francesa. Revista Xarabanda, 12, 2.º semestre 1997, 11-13.

Morais, M. (2011). O machete madeirense. 5 olhares sobre o Património Musical Madeirense, 21-37.

Morais, M. (Coord.). (2008). A Madeira e a música. Estudo [c. 1508-c. 1974]. Funchal: Empresa Municipal Funchal 500 anos.

Morais, M. (Ed.). (2003). Cândido Drumond de Vasconcelos. Colecção de Peças para Machete (1846). Casal de Cambra: Caleidoscópio.

Moritz, R. (2012). Criação Musical no Ensino Extraescolar: Composições de braguinha com alunos do Ensino Básico. Relatório de Estágio de Mestrado em Ensino de Educação Musical no Ensino Básico não publicada. Escola Superior de Educação de Setúbal.

Mota, G., Abreu, L. (2014). Thirty years of music and drama education in the Madeira Island: facing future challenges. On-line first. International Journal of Research in Music Education, 32(3), pp. 360–374.

Oliveira, E. (1966). Instrumentos Musicais Populares Portugueses. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

Romão, D. (2012). O braguinha e a música tradicional madeirense em ambiente extraescolar: Estudo sobre motivações e aprendizagens. Relatório de Estágio de Mestrado em Ensino de Educação Musical no Ensino Básico não publicada. Escola Superior de Educação de Setúbal.

Santos, C. (1937). Tocares e cantares da ilha. Estudo do folclore da Madeira. Funchal: Tip. Da Emprensa Madeirense.

Santos, C. (1942). Trovas e Bailados da Ilha – Estudo do Folclore musical da Madeira. Funchal: Edição da Delegação de Turismo da Madeira.

Santos, C. (1952). O Traje Regional da Madeira. Funchal: Junta Geral do Distrito Autónomo do Funchal.

Waxel, P. (1957). Alguns traços da história da música na Madeira. Gazeta da Madeira, 99-101 (1869), reed. em Das Artes e da História da Madeira, 5(27), 34-37.

Documentação Interna, Entrevistas e Legislação

Caldeira, Virgílio. (2018). Comunicação pessoal concedida a Carlos Gonçalves. Funchal, 11 de janeiro.

Camacho, Helena. (2018). Comunicação pessoal concedida a Carlos Gonçalves. Funchal, 11 de janeiro.

Camacho, Liliana. (2018). Entrevista concedida a Carlos Gonçalves. Funchal, 2 de abril.

Chaves, Pedro. (2018). Entrevista concedida a Natalina Cristóvão. Funchal, 5 de abril.

Correia, Ricardo. (2018). Entrevista concedida a Paulo Esteireiro. Funchal, 9 de abril.

Corte, Eleutério.(2018). Comunicação pessoal concedida a Carlos Gonçalves. Funchal, 11 de janeiro.

Despacho n.º 116/2014. Jornal Oficial, N.º 125, Série II 2014-7-9.

Direção de Serviços de Educação Artística e Multimédia. (2014). Documento Orientador. Modalidades Artística. 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico e Secundário, 2014-15. Funchal: DSEAM.

Direção de Serviços de Educação Artística e Multimédia. (2011-2017). Plano Anual de Formação, Base de Dados Interna (Software Microsoft Access).

Direção de Serviços de Educação Artística e Multimédia. (2011-2017). Registo da ação desenvolvida pelo coordenador da modalidade, Base de Dados Interna (Software Microsoft Access).

Direção de Serviços de Educação Artística e Multimédia. (1982-2017). Lista de Edições. Base de Dados Interna (Software Microsoft Access).

Gomes, Catarina. (2018).Entrevista concedida a Natalina Cristóvão. Funchal, 2 de abril.

Pires, Fernando.(2018). Entrevista concedida a Carlos Gonçalves. Funchal, 2 de abril.

Sardinha, Vitor. (2018). Comunicação pessoal concedida a Carlos Gonçalves. Funchal, 11 de janeiro.




DOI: http://dx.doi.org/10.17346/se.vol24.329

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 License.

e-ISSN 1647-2144 | Periodicidade semestral |Creative Commons Attribution (BY-NC-SA 4.0) | ESE de Paula Frassinetti | Apoio 

Indexação: DOAJ | ERIH PLUS | Latindex  | MIAR |QOAM | QualisCapes | Genamics JournalSeek |InfoBase Index | REDIB | Google Scholar Metrics (GSMICI Journals Master List database|SJIF Journal Rank|OpenAire |Organización de Estados Iberoamericanos para la Educación, la Ciencia y la Cultura (OEI)