A escola em tempos de pandemia: narrativas de professores
School in times of pandemic: teacher narratives

José Verdasca

Resumo


O presente artigo analisa, a partir das narrativas de professores do ensino básico e secundário, os modos como, nas singularidades das suas práticas curriculares e pedagógicas com os seus alunos, se têm envolvido profissionalmente e vivenciado a escola em tempos de pandemia. Os resultados sugerem que as interações e interdependências das relações entre professores, alunos, famílias, parecem dar sentido a visões da escola como organização complexa, adaptativa e antecipatória, em que os processos de inovação emergem da sua capacidade de auto-organização e coevolução. Das narrativas interpretam-se mudanças nos processos, tempos e espaços de trabalho dos professores, estratégias e práticas escolares com alunos e com famílias, confinamento e riscos para os alunos e consciencialização dos alunos para a importância da escola.

 

School in times of pandemic: teacher narratives

This article analyzes, from the narratives of teachers of basic and secondary education, the ways in which, in the singularities of their curricular and pedagogical practices with their students, they have become professionally involved and experienced the school in times of pandemic. The results suggest that the interactions and interdependencies of the relationships between teachers, students, families, seem to make sense of the school's views as a complex, adaptive and anticipatory organization, in which the innovation processes emerge from its capacity for self-organization and coevolution. The narratives interpret changes in the processes, times and spaces of teachers 'work, school strategies and practices with students and families, confinement and risks for students and students' awareness of the importance of school.


Palavras-chave


escola; contexto pandémico; narrativas de professores

Texto Completo:

PDF

Referências


Bilhim, J. (2004). Teoria Organizacional: Estruturas e Pessoas. Lisboa: UTL-ISCSP.

Cardoso, A. (2014). Inovar com a investigação-ação: desafios para a formação de professores. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra

Carneiro, R. (2017). A dinâmica de evolução dos sistemas educativos – um ensaio de interpretação institucional: um ensaio de interpretação institucional. Povos e Culturas, nº 20, pp. 23-63.

Figueiredo, A. (2020). Os Equívocos da Educação à Distância. Sinal Aberto. Edição de 20 de junho.

Fullan, M., & Hargreaves, A. (1996). What’s Worth Fighting For In Your School. New York: Teachers College Press.

Fullan, M., & Hargreaves, A. (2000). A Escola como Organização Aprendente. Buscando uma educação de qualidade. Porto Alegre: Artmed.

Hargreaves, A. (1998). Os Professores em Tempos de Mudança. O Trabalho e a Cultura dos Professores na Idade Pós-Moderna. Lisboa: Mc Graw-Hill.

Kickbusch, I. (2012). Aprender para o Bem-Estar: uma prioridade política para crianças e jovens na Europa – um processo de mudança. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

Lagarto, J. (2013). Inovação, TIC e Sala de Aula. Lisboa: Universidade Católica Portuguesa.

Mintzberg, H. (1995). Estrutura e Dinâmica das Organizações. Lisboa: Publicações Dom Quixote.

Silva, N. (2019). Liderar Organizações Complexas: o caso das Escolas. Lisboa: Chiado Books

Thurler, M. (1994). Levar os professores a uma construção activa da mudança. Para uma concepção da gestão da inovação. In M. Thurler & P. Perrenoud, A Escola e a Mudança (pp. 33-59). Lisboa: Escolar.

Verdasca, J. (2019). A formação contínua como recurso inovador na produção e disseminação de conhecimento. Cadernos de Organização e Administração Educacional, nº 4.

Verdasca, J., Neves, A., Fonseca, H., Fateira, J., Procópio, M. e Magro, T. (2020a). Melhorar Aprendizagens em Matemática pelo uso Intencional de Recursos Digitais: o Hypatiamat como intervenção preventiva na CIM do Ave. Lisboa: Ministério da Educação | PNPSE-DGE.

Verdasca, J., Ramos, J., Candeias, A., Cristóvão, A., Monginho, R. e Calisto, I. (2020b). Promoção de Mudanças na Aprendizagem: O caso das Comunidades Escolares de Aprendizagem Gulbenkian XXI. Évora: CIEP-UÉvora.




DOI: http://dx.doi.org/10.17346/se.vol29.403

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 License.

e-ISSN 1647-2144 | Periodicidade semestral |Creative Commons Attribution (BY-NC-SA 4.0) | ESE de Paula Frassinetti | Apoio 

Indexação: DOAJ | ERIHPLUS | LatindexMIAR |QOAM |QualisCapes | Genamics JournalSeek |InfoBase Index | REDIB | Google Scholar Metrics (GSMIndex Copernicus International|SJIF Journal Rank|OpenAire | OEI|Open Science Directory | ROAD | Crossref |Copac (Reino Unido)|Ulrich's Periodicals DirectorySUDOC (França)OAIster |RCAAP |OpenAire