Territorialidades Educadoras na Construção de Velhices com Qualidade

Marcia Regina Medeiros Veiga, António Manuel Rochette Cordeiro, Sónia Cristina Mairos Ferreira

Resumo


A partir do conceito de “territorialidades”, entendido, sucintamente, como as dinâmicas sociais, económicas, políticas e culturais desenvolvidas em cada território, propomos, neste artigo, uma discussão teórica sobre educação ao longo da vida como um importante pressuposto para a qualidade de vida na velhice. Assim, esta discussão está pautada em três eixos: o primeiro centra-se na problematização da velhice e dos sujeitos idosos na contemporaneidade, buscando uma definição de quem são tais sujeitos. O segundo eixo envolve a discussão e conceptualização sobre territórios e territorialidades. Finalmente, o terceiro discorre sobre a questão da educação ao longo da vida voltada aos idosos/as.

Palavras-chave


Velhices; Idosos/as; Territórios; Territorialidades; Educação ao Longo da Vida.

Texto Completo:

PDF

Referências


Appadurai, A. (1996). Modernity at large: cultural dimensions of globalization. Public Words, v. 1., University of Minnesota Press.

Augé, M. (2010). Não Lugares – Introdução a uma antropologia da supermodernidade. 9ª ed., Campinas, SP: Papirus.

Bosi, E. (2004). Memória e Sociedade – Lembranças de Velhos. 11ª ed., São Paulo: Companhia das Letras.

Comissão das Comunidades Europeias (2000). Memorando sobre a Aprendizagem ao Longo da Vida, Documento de Trabalho dos Serviços da Comissão das Comunidades Europeias. Outubro de 2000.

Comissão Europeia (2010). Europa 2020. Consultado em 27/09/2014, disponível em: http://ec.europa.eu/europe2020/europe-2020-in-a-nutshell/index_pt.htm.

Cordeiro, A. M. R. e Santos, L. (2013). Carta Social Municipal: uma estratégia de intervenção integrada. Revista Cadernos de Geografia, nº 32, Coimbra: FLUC, pp. 357-372.

Corrêa, R. L. (2000). O espaço urbano. São Paulo: Editora Ática,.

Debert, G. G. (1997). A Invenção da Terceira Idade e Rearticulação de Formas de Consumo e Demandas Políticas. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 12, n. 34, São Paulo, pp. 39-56.

Debert, G. G. (1999). A construção e a reconstrução da velhice: família, classe social e etnicidade. In: NERI, Anita Liberalesso e DEBERT, Guita Grin (orgs.). Velhice e Sociedade. pp. 41-68, Campinas, SP: Papirus.

Fernandes, A. A. (1997). Velhice e Sociedade: Demografia, Família e Políticas Sociais em Portugal. Oeiras: Celta Editora.

Foucault, M. (1984). Of others spaces: utopias and heterotopias. In: Journal Architecture, Mouvement, Continuité (Des Espace Autres, March 1967 Translated from the French by Jay Miskowiec).

Foucault, M. (2008). Segurança, território, população: curso dado no Collège de France (1977-1978). Edição estabelecida por Michel Senellartsoba direção de Francois Ewald e Alessandro Fontana; tradução: Eduardo Brandão; revisão da tradução Claudia Berliner, São Paulo: Martins Fontes.

Freire, P. (1997). Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra.

Freire, P. (2000). Pedagogia da Indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: UNESP.

Freitas Silva, L. R. (2008). Da velhice à terceira idade: o percurso histórico das identidades atreladas ao processo de envelhecimento. Revista História, Ciências, Saúde – Manguinhos, v. 15, nº 1, jan.-mar. Rio de Janeiro, pp. 155-168.

Fundo de Populações das Nações Unidas (2012). Relatório sobre a Situação da População Mundial. Consultado em 30/08/2014, disponível em: www.unfpa.org.br/Arquivos/swop2012.pdf.

Gadotti, M. (1981). A educação contra a educação: o esquecimento da educação e a educação permanente. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Haesbaert, R. (2005). Da Desterritorialização à Multiterritorialidade. In: Anais do X Encontro de Geógrafos da América Latina. Universidade de São Paulo, pp. 6774-6792. Consultado em 20/06/2014, disponível em http://www.planificacion.geoamerica.org/textos/haesbaert_multi.pdf.

Lins de Barros, M. M. (2011). A Velhice na pesquisa socioantropológica brasileira. In: Goldenberg, M. (org.). Corpo, envelhecimento e felicidade. pp. 45-64, Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

Mendes, F. R. (2009). Que segurança na velhice em Portugal? In: Revista O Tempo da Vida – Fórum Gulbenkian de Saúde sobre o Envelhecimento 2008/2009. Cascais: Princípia, pp. 163-174.

Motta, F. B. da. (1998). Velha é a Vovozinha – Identidade Feminina na Velhice. Santa Cruz do Sul: UNISC.

Oliveira, I. A. de. (2009). Educação de Jovens, Adultos e Idosos: Aprendizagem ao Longo da Vida. In: Revista Um Salto para o Futuro: Educação ao Longo da Vida. Ano XIX, n° 11, pp. 14-19.

Peixoto, C. E. (2000). Envelhecimento e Imagem – As Fronteiras entre Paris e Rio de Janeiro. São Paulo: AnnaBlume.

Peixoto, C. E. (2007). Entre o estigma e a compaixão e os termos classificatórios: velho, velhote, terceira idade… In: LINS DE BARROS Myriam (org.). Velhice ou Terceira Idade? pp. 69-84, Rio de Janeiro: Editora FGV.

Santos, M. (1996). O Retorno do Território. In: Santos, M.; Souza, M. A. A.; Silveira, M. L. (orgs.) Território: Globalização e Fragmentação. São Paulo: HUCITEC, 3ª ed., pp. 15-20.

Saquet, M. A. (2011). Por uma Geografia das Territorialidades e Temporalidades: Uma Concepção Multidimensional Voltada para a Cooperação e para o Desenvolvimento Territorial. São Paulo: Outras Expressões.

Sitoe, R. M. (2006). Aprendizagem ao Longo da Vida: Um conceito utópico?. In: Revista Comportamento Organizacional e Gestão. Vol. 12, nº 2, pp. 283-290.

Valente Rosa, M. J. (2012). O Envelhecimento da Sociedade Portuguesa. Lisboa: Fundação Francisco Manuel dos Santos.




DOI: http://dx.doi.org/10.17346/se.vol19.79

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 License.

e-ISSN 1647-2144 | Periodicidade semestral |Creative Commons Attribution (BY-NC-SA 4.0) | ESE de Paula Frassinetti | Apoio 

Indexação: DOAJ | ERIH PLUS | Latindex  | MIAR |QOAM | QualisCapes | Genamics JournalSeek |InfoBase Index | REDIB | Google Scholar Metrics (GSMICI Journals Master List database|SJIF Journal Rank|OpenAire |Organización de Estados Iberoamericanos para la Educación, la Ciencia y la Cultura (OEI)