A Educação Não Formal na Prevenção dos Problemas Ligados ao Álcool

Tatiana Nunes, Diogo Teixeira, Filipa Coelhoso

Resumo


O consumo de álcool pelos jovens e os problemas ligados ao álcool têm sido uma preocupação crescente em Portugal e no Mundo. Na origem destes consumos surgem inúmeros motivos, entre os quais, a frustração das necessidades psicológicas básicas (NPB), situação propícia à adoção de comportamentos compensatórios face à frustração, como o consumo de álcool. Na prevenção destes comportamentos e para a satisfação das NPB, em muito pode contribuir, pelas suas caraterísticas inerentes, a Pedagogia Social, a Educação Social e a Educação Não Formal (ENF), conceitos que se interligam e associam percetivelmente. Neste artigo apresenta-se então um estudo que analisou os contributos que uma intervenção com base na ENF traz à satisfação das NPB e à diminuição dos padrões de consumo dos jovens.

 


Palavras-chave


Problemas Ligados ao Álcool; Necessidades Psicológicas Básicas; Pedagogia Social; Educação Social; Educação Não Formal.

Texto Completo:

PDF

Referências


Almeida, D. & Mourão, B. (2010). Avaliação de Programas de Prevenção das Toxicodependências. Revista Toxicodependências,16, 79-88.

Barroso, T., Barbosa, A. & Mendes, A. (2006). Programas de Prevenção do Consumo de Álcool em Jovens Estudantes. Referência, 3, 34-44.

Cabanas, J. (1988). Teoria de la Educación: Concepcion antinómica de la Educacíon. Dykinson: Madrid.

Cabanas, J. (1998). Antecedentoes Históricos de la Educacíon Social. In Petrus, A. (coord.). Pedagogia Social (67-91). Barceloa: Ariel.

Cabanas, J. (2000). Pedagogía Social. Madrid: Dkynson.

Caliman, G. (2010). Pedagogia Social: seu potencial crítico e transformador. Revista de Ciências da Educação, 23, 341-368.

Castillo, G., Sánchez, A., Gázquez, M. & López, J. (2011). La Evaluacíon del Consumo de Drogas en Perspectiva. Health and Addiction, 1, 7-15.

Cavalcante, R ., Scharan, A. & Orzechowski, S. (2009). A Pedagogia além da Educação Formal. Acedido em: http://quadernsanimacio.net/ANTERIORES/diez/APEDAGOGIA.pdf

Coelho, J., Cunha, L. & Martins, I. (2008). Inferência Estatística. Lisboa: Edições Sílabo.

Comissão das Comunidades Europeias. (2000). Memorando sobre Aprendizagem ao Longo da Vida. Bruxelas: CCE.

Conselho Nacional de Juventude (2013). Reconhecimento da Educação Não Formal. Lisboa: CNJ.

Deci, E., & Ryan, R. (1985). Intrinsic motivation and self-determination in human behavior. New York: Plenum.

Deci, E., & Ryan, R. (2000).The 'what' and 'why' of goal pursuits: Human needs and the self-determination of behavior. Psychological Inquiry, 11, 227-268.

Feijão, F., Lavado, E. & Calado, V. (2012). Estudo sobre o Consumo de Álcool, Tabaco e Drogas. IDT. Acedido em: http://www.idt.pt/PT/Investigacao/Paginas/EstudosConcluidos.aspx.

Fermoso, P. (1994). Pedagogia Social. Fundamentação Científica. Barcelona: Herder.

Filho, H., Ferreira-Borges, C. & Frasquilho, M. (2008). Organização de Intervenções Preventivas. Gestão de Problemas de Saúde em Meio Escolar. Lisboa: Coisas de Ler.

Gagné, M. (2003). The role of autonomy support and autonomy orientation in prosocial behavior engagement. Motivation and Emotion, 27, 199-223.

Gohn, M. (2006). Educação Não-Formal, participação da Sociedade Civil e estruturas colegiadas nas escolas. Avaliação e Políticas Públicas em Educação, 4 , 23-28.

Gomes, C. (2010). A Medicina Geral e familiar e a abordagem do Consumo de Álcool – Deteção e Intervenções Breves no Âmbito dos Cuidados de Saúde Primários. Tese de Doutoramento. Faculdade de Medicina de Lisboa: Lisboa.

Instituto Droga e Toxicodependência. (2010). Plano Nacional para a Redução dos Problemas Ligados ao Álcool 2010-2012. Lisboa: IDT.

Mello, M., Barrias, J. & Breda, J. (2001). Álcool e Problemas Ligados ao Álcool em Portugal. Lisboa: Direção Geral de Saúde.

Machado, E. (2008, Abril). A Pedagogia Social: Diálogos e fronteiras com a Educação Não Formal e Educação Sócio Comunitária. Atas do II Congresso Internacional de Pedagogia Social, São Paulo, 01-15.

Pereira, A. (1999). SPSS- Guia Prático de Utilização. Análise de Dados para Ciências Sociais e Psicologia. Lisboa: Edições Sílabo.

Pinto, L. & Pereira, S. (2008). Educação Não Formal para uma Infância Real. Acedido em: http://www.inducar.pt/webpage/contents/pt/cad/Educacao_NaoFormal_para_uma_Infancia_Real.pdf

Preto, N. (1995). Transformação do Sistema Familiar na Adolescência. Porto Alegre: Artes Médicas.

Santos, T. (1999). Alcoolismo na Adolescência – Que Intervenção? Revista

Nursing , nº136.

Serrano, G. (2009). Pedagogia Social. Educacíon Social. Construção Científica e Intervenção Prática. Madrid: Norcea.

SICAD (2013). Plano Nacional para a Redução dos Comportamentos Aditivos e das Dependências 2013-2020. Lisboa: SICAD.

Sousa, S., Ribeiro, J., Palmeira, A., Teixeira, P., & Silva, M. (2012). Estudo da Basic Need Satisfaction in General Scale para a Língua Portuguesa. Psicologia, Saúde & Doenças, 13, 209-219.

Toldy, T., Jólluskin, G., Silva, I. & Meneses, R. (2011). Educação para a Saúde-Educação para a Cidadania: Relato de Duas Experiências de Extensão Comunitária. Antropológicas, 12, 52-59.

Vansteenkiste, M. & Ryan, R. (2013). On Psychological Growth and Vulnerability: Basic Psychological Need Satisfaction and Need Frustration as a Unifying Principal. Journal of Psychotherapy Integration. DOI: 10.1037/a0032359




DOI: http://dx.doi.org/10.17346/se.vol19.87

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 License.

e-ISSN 1647-2144 | Periodicidade semestral |Creative Commons Attribution (BY-NC-SA 4.0) | ESE de Paula Frassinetti | Apoio 

Indexação: DOAJ | ERIH PLUS | Latindex  | MIAR |QOAM | QualisCapes | Genamics JournalSeek |InfoBase Index | REDIB | Google Scholar Metrics (GSMICI Journals Master List database|SJIF Journal Rank|OpenAire |Organización de Estados Iberoamericanos para la Educación, la Ciencia y la Cultura (OEI)