n. 22 (2017)

Desafios contemporâneos da Educação Social na América Latina e na Europa: diálogos entre prática e teoria

DOI: http://dx.doi.org/10.17346/se.vol22

O campo conceptual, metodológico e jurídico da Educação Social enfrenta desafios diferenciados na Europa e na América Latina. Se, no seio dos países europeus, se constata já uma crescente pesquisa sobre a especificidade da intervenção do Educador Social e uma tendência para harmonizar o seu reconhecimento legal e a sua formação profissional, ainda não se pode falar numa real convergência terminológica ou conceptual, designadamente pela indefinição persistente quanto ao que se entende por Educação Social, Pedagogia Social e Trabalho Social. Na América Latina, por sua vez, o campo conceptual e legal-jurídico da Educação Social, que ainda está em processo de constituição, considera a existência de inúmeras e diferentes práticas como contributos para a definição de sua legislação específica. 

Na ausência de uma interpretação unívoca sobre o corpus teórico, a formação, a identidade e o estatuto profissional do Educador Social, uma das características atuais da Educação Social na América Latina diz respeito ao trabalho que favoreça e facilite o convívio social, buscando a garantia de direitos para todos, uma vez que a Educação Social se refere aos processos educacionais estatais e coletivos que acontecem fora do âmbito da família e da escola, com destaque para aqueles cidadãos que vivenciam situações de risco e/ou conflito ou carência social. Na Europa, a complexificação das sociedades e a existência de sistemas de proteção social, aliados à mudança do conceito de educação, rompem com o caráter assistencialista ou de urgência da intervenção para privilegiar a formação pessoal e cívicas do cidadão, característica da Educação Social.

Neste pressuposto, esta dimensão da Educação Social pode ser trabalhada em múltiplos contextos, nos quais o compromisso com problemáticas que são importantes para um determinado grupo é considerado ponto fundamental para o desenvolvimento do trabalho educacional no campo da educação não formal. Para a discussão proposta neste dossiê, a revista Saber & Educar, na sua edição do primeiro semestre de 2017, chama a atenção para as múltiplas relações que estabelecem, entre si, a Pedagogia Social e o campo da educação não formal, na diversidade de respostas socioeducativas dadas às problemáticas específicas de cada diferente lugar. O que se propõe é um diálogo que busque apresentar e problematizar trajetórias construídas por teorias e práticas da Educação Social na Europa, que tem já um longo percurso de pesquisas e ações constituídas e em constante avaliação, com a criação e emergência desse campo na América Latina. Neste contexto, marcado por uma forte relação com a educação popular, com os movimentos sociais, busca-se, neste momento, maior compreensão sobre quais os processos relacionados com a regulamentação da profissão e a formação dos educadores sociais no Brasil e em outros países latino-americanos.

Sumário

Editorial

Desafios contemporâneos da Educação Social na América Latina e na Europa: diálogos entre prática e teoria / Contemporary challenges for Social Education in Latin America and in Europe: dialogues between practice and theory
José Luís Gonçalves, Juliana Pedreschi Rodrigues, Valéria Aroeira Garcia
PDF
8-13

Artigos

Juliana Pedreschi Rodrigues, Valéria Aroeira Garcia
PDF
14-22
François Gillet
24-33
Victoria Pérez-de-Guzmán, Encarna Bas-Peña, Juan Francisco Trujillo Herrera
34-43
Rosanna Barros
PDF
44-53
Patrícia Junqueira Grandino
PDF
54-61
Sílvia Azevedo, Fátima Correia, Érico Ribas Machado, Jacyara Silva de Paiva
PDF
62-71
Francisco Del Moral Hernandez
PDF
72-81
Henrique Pereira Ramalho
PDF
82-91
Iranilda Oliveira de Medeiros, Reinaldo Tadeu Boscolo Pacheco
PDF
92-103

Variæ

Rubia Salheb Fonseca, Amâncio Carvalho, Joaquim Escola, Armando Loureiro
PDF
104-115